Roberto Irineu Marinho: Sessenta Mais Poderosos Do Brasil

Roberto Irineu Marinho: Sessenta Mais Poderosos Do Brasil 1

Empresárias Do DF Apostam Em Vendas Na Internet Para Driblar A Crise


As franquias de educação, principalmente as de cursos profissionalizantes e de tecnologia, se mantém firmes apesar da lenta recuperação econômica. Como o setor atua nas deficiências do ensino público e privado, seus serviços não caem em desuso, mesmo durante as modificações de humor da economia. Aliás, segundo especialistas, em tempos de instabilidade, o público tem que estar melhor preparado e qualificado pra tomar ou conservar empregos. E isto impõe uma certa firmeza nos detalhes nesse mercado. 10,8 bilhões. Em volume de unidades ativas, as rede do nicho também registraram desenvolvimento de 2,5% no mesmo tempo.


Alguns nichos ganham destaque, e isto é resultado de algumas tendências observadas no posicionamento do cliente. Uma delas é o exercício abrangente de tecnologias no serviço e no dia-a-dia, o que faz desenvolver-se a pesquisa por cursos que envolvem o aprendizado de tópicos relacionados. Áreas de educação, com destaque para cursos de informática e assim como programação, têm evoluído no Brasil e são capazes de ser boas opções Outras informações . Um dos cursos que se usa da tecnologia em sala de aula é On Byte Geração Profissional. Segundo a gerente de operações da franquia, Vivian Tieso, o emprego de jogos eletrônicos e de realidade virtual como favorecer no método de ensino despertam interesse dos alunos.


Dentro da sala de aula, a corporação se usa de realidade aumentada e 3D para explicar matemática e português para seus alunos, com boas respostas inclusive de garotas com dificuldades de aprendizagem. “Usar a tecnologia na educação é uma tendência sem weblink , a dificuldade é a ferramenta ser usada de modo equivocada”, argumenta Marlon Lelis Vieira, sócio da Buddys Instituição de Tecnologia. O empreendimento usa inteligência artificial pra medir a progressão dos seus alunos, adolescentes com idades até quinze anos.


“Desta maneira, cada aluno podes fazer caminhos diferentes, escolhendo teu próximo tema. Por isso, fala-se em tempo médio de duração do curso”, relata. Nesse caso, Vieira confessa que o papel do professor para os estudantes passa a ser mais o de um provocador, com perguntas, e de um inspirador. Resiliente. O ramos da educação é uma chance divertido pro investidor, por anexar as necessidades e os interesses do mercado corporativo e bem como das pessoas. Segundo especialistas, o segmento é tradicionalmente mais resiliente aos ciclos de baixa da economia do que os além da conta, por instigar, tais como, o profissional a procurar qualificação ao longo das crises.


Concorrência. O ponto de atenção do setor é que, precisamente por ser tido como um ótimo negócio pra empreender, é alvo também de robusto concorrência. Alguns mercados, a título de exemplo de ensino de idiomas, estão saturados de marcas. E com algumas redes em operação, alguns especialistas apontam que atualmente restam poucos diferenciais em algumas das marcas em vigor.




< http://www.dicas+hospedagemzone.co.uk/search/dicas+hospedagem =”font-weight: bolder;”>2017, segundo os especialistas. “Essa é a grande tendência. Negócios do setor de serviços e bastante coisa home-based”, afirma Altino Cristofoletti, da ABF. “Setores como manutenção, diarista, contabilidade, compra de supermercado são alguns exemplos. São modelos em que o franqueado tem o papel de microempresário”, declara Melitha. Mas, a consultora alerta pro retorno que estes negócios oferecem ao franqueado. “É um paradigma que tem a vantagem de ser mais barato, porém a desvantagem é que talvez o empreendedor não alcance o sucesso financeiro que ele almeja”, pondera. Desse jeito, muita atenção pros números do negócio antes de embarcar em franquias do tipo. Dentre as franquias de serviços há aquelas que são focadas especificamente em marketing digital.


dê uma espiada neste web-site , se existe uma coisa que vem modificando a forma como as pessoas se comunicam hoje, esse alguma coisa são as mídias sociais. “Hoje no Brasil existe mais celular do que gente, e enorme parcela desses aparelhos são smartphones. Portanto, ainda existe muito espaço pros negócios de marketing digital. Ainda tem muita coisa para ser descoberta e várias ideias disruptivas vindo por aí”, reconhece Cristofoletti, da ABF. O setor de graça é um dos maiores dentro do franchising. Assim, podes ser uma boa aposta para 2017. “É um setor que vem se criando mesmo na recessão. Talvez não com o mesmo desempenho que tinha antes, contudo tem mantido resultados interessantes”, declara o vice-presidente da ABF.


Dentro nesse segmento, uma possível tendência é a dos negócios focados no público masculino. “Esse é um setor que a toda a hora foi muito regressado pra mulheres, dessa maneira quem sabe o foco nos homens seja uma oportunidade maior. Temos visto surgirem as barbearias retrôs, por exemplo”, aponta. Com a instabilidade econômica, a venda de veículos novos sofreu um potente choque.


Porém, se as pessoas estavam menos dispostas a adquirir um veículo novo, elas precisaram doar um jeito de manter o velho. Consequência: mais serviço pro setor de conserto de automóveis. Para Cristofoletti, essa tendência tem que se preservar no próximo ano. “As pessoas ficaram mais preocupadas em manter seus automóveis, deste jeito houve um desenvolvimento dessa área de serviços relacionados a automóveis. Isto tem que possuir uma continuidade”, confessa. Outro movimento curioso é o da união de marcas interessadas no mesmo comprador.


É o caso das cafeterias dentro de livrarias, tendo como exemplo. “Acredito que dentro do franchising devem começar a suceder mais negócios cruzados. Quem sabe quiosques de alimentos saudáveis dentro das academias, por exemplo”, declara Cristofoletti. Outro modelo é o da LoveBrands, franquia que une em uma só loja produtos de três marcas diferentes: Balonè, Imaginarium e Pucket.